Comércio Solidário Sustentável (CSS)

O projecto CSS – Comércio Solidário e Sustentável na sua proposta inicial de 2011 com o apoio da Fundação EDP, apresentava-se como um modelo de certificação de produtos locais promovido pela Associação EcoGerminar e que avaliava o impacto ambiental, social e económico dos processos de produção. Por outro lado, apresentava-se como uma rede de valorização do comércio e do consumo justo e consciente que surge da adaptação do modelo internacional de comércio justo.
Atualmente o modelo manteve a sua linha inicial e está a evoluir com o apoio da Associação Animar para a tentativa de construção de um movimento adaptado e gerido por uma rede multissectorial (produtores, entidades comerciais, ONGs, poder local…) entre outras.
O CSS resulta numa tese de mestrado em economia social e solidária, com a sua validação na beira interior sul. A grande missão deste modelo/movimento é mudar o paradigma do comércio e do consumo em Portugal.

O que é o CSS – Comércio Solidário e Sustentável?
• Um modelo de certificação/garantia da sustentabilidade dos processos de produção de produtos locais portugueses, agro-alimentares e de artesanato;
• Um modelo de certificação orientativo, adaptado pela rede territorial de implementação (do local para o global) multissectorial e não normativo;
• Um código de ética/movimento para pequenas entidades comerciais (alojamento, mercearias, restaurantes…);
• Uma referência/marca promotora do consumo consciente e do comércio justo em Portugal da produção à comercialização;
• Uma referência emocional (não se pretende a medição nem avaliação lógica, mas a promoção do sentimento positivo) que aproxima produtores e consumidores, e setor lucrativo e não lucrativo;
• Uma marca/referência para novos negócios produtivos e comerciais, para a revitalização do comércio “familiar” e de proximidade (tem uma proposta de plano negócio para mercearias) e promotora da mudança de paradigma.

Mais valias para Produtores, e Parceiros – A Proposta de Valor
Este selo tem mais-valias significativas, tanto nos produtores como nos consumidores:
• Este selo permite aos produtores:
• Tornarem os seus produtos mais competitivos e transparentes;
• Entrarem no mercado do consumo justo e responsável nacional e para exportação (mercados nórdicos e associados ao consumo consciente);
• Aumentarem as vendas e terem margens de lucro mais justas (através da sensibilização junto dos intermediários);
• Poderem criar atividades paralelas associadas à sua atividade para os consumidores, nomeadamente na área do turismo e lazer;
• Contribuírem para o desenvolvimento dos seus territórios através da promoção dos seus produtos.

Este selo permite ainda às Entidades Sou CSS (Entidades Comerciais):
• Representarem uma marca de referência emocional, levando à fidelização dos clientes e parceiros;
• Representa justiça e transparência nas relações comerciais estando associado a um código de ética comum;
• Tem um potencial para a criação de novas parcerias;
• Está associada a uma rede promocional com várias entidades envolvidas.

 

Anúncios
%d bloggers like this: